Ilha do Campeche

A Ilha do Campeche, localizada em frente à Praia do Campeche, no sul da ilha de Florianópolis, é parte do Patrimônio Arqueológico e Paisagístico do Brasil desde o ano 2000. Banhada por águas cristalinas, a Ilha do Campeche é formada por morros e costões repletos de Mata Atlântica.

Na Ilha do Campeche, os turistas possuem várias opções, como visitar os sítios arqueológicos e apreciar as inscrições rupestres, fazer trilhas em terra ou os mergulhos subaquáticos, além de desfrutar das belezas de sua única praia quase sem ondas, cuja areia clara e fina produz um belo contraste com o azul turquesa do mar.

O acesso à Ilha do Campeche é feito exclusivamente por barcos. Os locais credenciados de saída dos barcos que chegam até a Ilha são Armação do Sul (Telefone: (48)9 9902-3233 ), Barra da Lagoa ( Telefones: (48) 3232-5166, (48)8472-5257, (48)3232-4019, (48)3307-0870) e a própria Praia do Campeche ( Telefone: (48)9 9997-3394). Os passeios com melhores preços são os que partem da Armação do Sul, mas variam conforme o período e demanda.

Atrações da Ilha do Campeche

As atrações no local são muitas, mas antes de navegar até a ilha do Campeche é recomendável se preparar e levar água, frutas, lanches e petiscos para comer, pois há apenas um único restaurante onde é servido peixe frito, iscas, entre outros pratos à base de frutos do mar. Qualquer dúvida que você tenha pode entrar em contato com o IPHAN (48)3223-0883 ou iphan-sc@iphan.gov.br que é o órgão que faz a gestão da ilha.

Sítios arqueológicos

Ilha do Campeche pedra esculpida por índios

Ilha do Campeche pedra esculpida por índios

Ao chegar à Ilha do Campeche, o turista pode encontrar 10 sítios arqueológicos e observar mais de uma centena de gravuras rupestres, conhecidas também como petróglifos: uma vasta coleção de símbolos geométricos, desenhos que se assemelham aos seres humanos e aos animais, máscaras, flechas, entre outros, que incentivam e alimentam a imaginação dos visitantes.

 

 

 

 

Vegetação nativa

Ilha do Campeche

Ilha do Campeche

Com a chegada dos primeiros colonizadores à região de Florianópolis, a Ilha do Campeche começou a passar por modificações. O pau-campeche, um tipo de madeira, era utilizado em ampla escala para colorir tecidos.

Por causa do extrativismo, a Mata Atlântica que recobria quase que a totalidade da ilha foi substituída pelas plantações de mandioca que servia de alimento aos novos moradores do local. No entanto, após ser tombada como Patrimônio Arqueológico e ocupada pela Associação Couto de Magalhães, o cultivo de plantas nativas e a vegetação original retornaram à Ilha do Campeche e, hoje, a floresta ocupa 52 hectares.

 

Fauna ameaçada

Quatis na Ilha do Campeche

Quatis na Ilha do Campeche

Alguns animais foram introduzidos na Ilha Campeche para que pragas, como a de escorpiões, fossem eliminadas do local. No entanto, com o passar dos anos, a introdução de animais como patos, galinhas, macacos e quatis colocou a fauna em desequilíbrio ecológico e, assim, estes animais tiveram de ser removidos.

Os únicos que permaneceram na Ilha foram os quatis que se alimentam, entre outras coisas, com os ovos de pássaros como o tiê-sangue, e que acabaram por colocar a espécie em perigo de extinção. Porém, os quatis também estão em perigo, pois com a chegada dos turistas, começaram a se alimentar da sobra de alimentos humanos que trouxeram consequências.

Por isso, não alimentar os animais locais é uma medida de segurança aos próprios turistas, que correm o risco de levarem mordidas destes animais. Além disso, como hoje o acesso à Ilha é restrito, é absolutamente imprescindível que os turistas levem sacos para abrigarem os restos de comida e outros lixos e trazê-los de volta consigo, em seu retorno do passeio.

Trilhas monitoradas

Trilhas na Ilha do Campeche

Trilhas na Ilha do Campeche

Todas as trilhas da Ilha do Campeche são monitoradas e é proibido fazê-las por conta própria ou desacompanhados dos monitores credenciados. As trilhas são pagas e, como o acesso diário à Ilha é restrito, exigem agendamento prévio.

São seis opções de trilhas: Caverna dos Morcegos, Letreiro, Pedra Preta do Sul, Pedra da Vigia, Pedra Fincada e Volta Norte.

A trilha subaquática tem duração de aproximadamente 1h30 e o valor da taxa para fazê-la já contempla a roupa de mergulho e os equipamentos necessários para grupos de até quatro pessoas.

Contrário ao que muitos pensam, não há pousada na Ilha. Além disso, a visitação ao local pode ser fechada devido a condições climáticas desfavoráveis.

A Ilha do Campeche abriga uma beleza natural exuberante e contém uma bagagem histórica que encanta turistas de toda parte. Não deixe de fazer esse passeio imperdível.

Caso você tenha alguma dúvida ou sugestão, ou então já tenha vivido essa experiência, deixe seu comentário abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *